Artigos e Notícias de TI, Energia e Telecomunicações

Realizar manutenções ou substituir o cabeamento estruturado existente?

Se uma empresa prestadora de serviços, especializada em redes, recomenda a substituição de todo o sistema de cabeamento, isso se trata de um apelo comercial ou será mesmo necessário realizar a substituição naquele momento? Saiba como avaliar a decisão neste post.

Instalar um novo cabeamento estruturado é indicado  quando são constatadas limitações e gargalos na capacidade de tráfego na rede ou um conjunto de inconformidades que, como resultado tornam a manutenção inviável, com altos custos ou impossível de ser realizada.

Uma simples análise de desempenho na rede pode diagnosticar problemas referentes à lentidão e de fato, os resultados mais comuns são devidos à broadcasting, looping na rede, alto processamento nos switches, colisão de pacotes, perda de pacotes devido ao cabeamento inadequado, baixa velocidade devido ao cabeamento mau instalado, dentre outros.

Todavia existam algumas soluções paliativas, recursos técnicos, ou simplesmente falando, gambiarras, com toda certeza  podem deixar o sistema funcionando, mas os riscos são muitos. Avalie responsavelmente e então considere as principais indicações para substituição de cabeamento, como por exemplo:

– Impossibilidade de manutenção no sistema – Cabeamento de dados e voz não padronizados, com fios emaranhados e não identificados e com mal acabamento.

– Quando muitos cabos da rede inativos são mantidos;

– Falta de registro com a rota dos cabos ativos, que por sua vez não foi documentada na fase da execução;

– Cabos elétricos e UTP lançados na mesma infraestrutura de tubulação;

– Cabos UTP interligando andares externamente e até mesmo prédios (Cascateamento);

– Conexões diretas. Para atender uma emergência é conectorizado um plug RJ 45 macho nas extremidades de um cabo UTP. Este recurso acaba tornando-se definitivo;

– Distâncias superiores ao recomendado pela norma.

Identificação de problemas na Rede

Uma das maneiras de identificar essa necessidade é ficar atento aos seguintes problemas:

– Limitação da rede a equipamentos de baixa tecnologia, como consequência,  não há largura de banda disponível;

– Transmissão de dados lenta, com gargalos e interrupções constantes;

– Risco de parada no momento de limpeza, devido ao emaranhado de cabos;

– Impossibilidade de expansão sem a utilização de gambiarras;

– Limitação da rede devido a equipamentos com tecnologia ultrapassada. Se  caso não houver largura de banda suficiente, por consequência a capacidade de processamento das informações para ambientes internos e externos será prejudicada.

A maior parte da instalação do novo cabeamento estruturado pode ser implantada em paralelo, sem a interrupção do funcionamento da rede atual. Após a instalação, deve-se agendar uma data para virada do sistema e ativação do novo rack.

Qual a melhor solução para uma nova instalação?

Após tomada a decisão que chegou o momento para substituir o cabeamento, qual a melhor solução para o novo cabeamento estruturado? Para solucionar adequadamente essa questão é importante considerar:

– Se a empresa pretende manter sua operação no mesmo imóvel.

– Quais inovações tecnológicas inerentes ao negócio estão previstas para os próximos 5 ou 10 anos?

– Qual a tecnologia de comunicação de voz a empresa pretende adotar.

_ Haverá a disponibilização de Wi fi nas dependências da empresa?

– Existe previsão para implementação de sistemas de Controle de Acesso e CFTV. Qual tecnologia será adotada?

– Qual a expectativa de crescimento da empresa?

Após as respostas encontradas, vamos às soluções disponíveis no mercado e suas devidas considerações:

Qual o tipo de Cabeamento escolher? Cat.5E  X Cat.6 ou Cat.6A

É de grande importância considerar que, para o cabeamento estruturado metálico, apesar dos custos com materiais para uma Rede Cat6 ser maior que em uma Rede Cat5e, os custos com infra-estrutura e do serviço de instalação é o mesmo seja uma Cat.5E, Cat.6 ou 6A. Somado a isso, ressaltamos que a  largura de banda do cabeamento Cat.6 é  3 vezes superior ao Cat.5E. Logo, conclui-se facilmente que a categoria para uma nova instalação deve ser superior a Cat.6. Lembrando que a escolha do cabeamento pode ser definida analisando as necessidades do seu negócio, o tráfego de dados esperado em sua rede, se todo parque de T.I está em conformidade para aderir à esta ou aquela categoria e os custos inerentes para um upgrade.

Novas tecnologias

Se empresa pretende contratar um novo cabeamento estruturado à prova de futuro, recomendamos o sistema óptico GPON  (Gigabit Passive Optical Network). No GPON,  a fibra vai até o ponto do usuário e prevê que qualquer solução tecnológica que possa surgir nos próximos 20 anos já está prevista. Trabalhamos com a linha de passivos LaserWay da Furukawa para projetos GPON, e demais artigos da FiberHome.

A Conectar Soluções possui alguns cases de instalação de cabeamento estruturado paralelo para substituir em definitivo uma rede obsoleta. Neste caso, é negociado junto ao setor de TI da empresa data adequada para a virada.

Por isso, é válido entrar em contato com a equipe da Conectar Soluções para conhecer a melhor solução para uma nova instalação e entender como usá-la agregando valor ao seu negócio.

Contatos Conectar

Rua Queluzita n°257 • Bairro Fernão Dias
CEP:31910-000 • Belo Horizonte • MG

  • contato@conectartec.com.br
  • (31) 98741-5505